Arquivo da categoria: Release

MORADORES DE PERUS REALIZAM SEMANA CULTURAL DE 24 A 29 DE AGOSTO

Evento contará com programação gratuita de teatro, música, literatura e cinema destinada ao público adulto e infantil; audiência e aula pública sobre memória e uso da Fábrica de Cimento de Perus; lançamento do livro “Queixadas – por trás dos 7 anos de greve”; Bloco Afro Ilú Obá de Min faz encerramento no sábado e muito mais!

São Paulo, agosto de 2015 – Espetáculos teatrais para todas as idades e gostos, shows, sarau, cinema, dança, mosaico, debates e variadas oficinas. A Edição 2015 do Ato Artístico Coletivo Cimento Perus traz uma semana inteira de atividades culturais e pedagógicas gratuitas em diversos pontos do bairro de Perus (região noroeste de São Paulo), de 24 a 29 de agosto.

Confirme sua presença no Facebook clicando aqui! 

Organizado pelo Grupo Pandora de Teatro em parceria com o Movimento pela Reapropriação da Fábrica de Cimento de Perus e CEU Perus, a semana faz parte de uma série de eventos que, desde 2012, vêm promovendo o debate em torno do uso público e transformação da abandonada indústria de cimento em aparelho cultural para a comunidade. “O evento tem como objetivo reconhecer os espaços públicos e os coletivos culturais independentes já existentes no bairro e ressaltar a importância da revitalização da fábrica como um espaço para a comunidade, resgate da história e produção da cultura local”, aponta Lucas Vitorino, diretor do Grupo Pandora de Teatro.

Neste ano, o evento coincide também com o 12º aniversário do Centro Educacional Unificado (CEU) Perus, que será palco de várias das atividades, assim como a Biblioteca Municipal Padre José de Anchieta, Pça. Inácio Dias e a sede do Grupo Pandora.

CARTAZ 31x44 ATO_tha

Memória e luta: debates, audiência pública e aula ao ar livre
Para continuar o processo de fortalecimento da história e memória local, o evento traz nesta edição três dias do debate “Memória e Resistência”, com fala do operário e sindicalista queixada (como eram chamados os trabalhadores), Seu Tião, que participou da greve de 7 anos da Fábrica de Cimento e presença dos militantes do bairro José Queiroz e Mario Bortotto, nos dias 24, 26 e 28 de agosto, sempre às 10h, na Biblioteca Padre José Anchieta. No sábado, 29/8, ocorre  “Audiência pública da Câmara Municipal” de São Paulo para tratar da revisão da Lei de Zoneamento no município, com especial interesse ao território da Fábrica de Cimento Portland, no Teatro do CEU Perus, às 9h30. Ainda no sábado, às 15h10, o Movimento pela Reapropriação da Fábrica de Cimento realiza aula pública na Pça. Inácio Dias.

Teatro Infantil
Com uma programação recheada de espetáculos teatrais, o público infantil contará com peças de variados formatos. Na segunda-feira, o Grupo Sobrevento apresenta “A cortina da babá” no Teatro CEU Perus, às 15h. Na terça-feira, 25/8, às 10h20 e 15h20, o Buzum, grupo de teatros ambulante, realizam apresentações no CEU Perus. Às 15h, o Teatro CEU Perus é palco da peça “O Anjo e a Princesa”, do Grupo Sobrevento. Na quinta-feira, 27/8, a Cia Arthur Arnaldo traz o espetáculo “Os pés murchos x Os cabeças de bagre”, que promete muita interação com o público e no dia 28/8, sexta-feira, o Buraco D’ Oráculo apresenta “O Cuscuz Fedegoso”, às 15h, na Pça. Inácio Dias.

Teatro Adulto
O público adolescente e adulto também terão diversão garantida. Na segunda-feira, 24/8, o Grupo Pandora de Teatro traz o espetáculo “Jesus-Homem”, adaptação da obra de Plínio Marcos, no Teatro CEU Perus. Na terça-feira, 25/8, às 9h, acontece a oficina “Poéticas do Absurdo” na sede do Grupo Pandora, que se repete também na quinta-feira, 27 de agosto, em mesmo horário.

No 3º dia do evento, 26/8, quarta-feira, o grupo BuZum se apresenta novamente no CEU Perus, às 10h20 e 15h20, enquanto às 15h do mesmo dia o Grupo Pandora realiza a mostra do processo teatral “Ricardo III está cancelada”, na sede do grupo. Ainda no dia 26 de agosto, às 20h, no teatro CEU Perus, a Cia. Livre apresenta a peça “Maria que virou João ou a Força da Imaginação”, que faz uma discussão da temática de gênero. Na sexta-feira, 28/8, o grupo Tapa apresenta as Viúvas no Teatro CEU Perus.

Arte
Na quinta-feira, 27/8, acontece ateliê aberto “Artes Integradas, com Waldiael Braz no CEU Perus, às 15h e no o sábado, 29/8, a Casa das Crioulas realiza intervenção de Mosaico na Praça Inácio Dias, a partir das 10h.

Dança e Música
Na terça-feira, 25/8, a Orquestra Filarmônica melhoramentos Caieiras e o cantor Charlis Abraão apresentam “Raul sem Conserto”, que traz a vida do cantor Raul Seixas como pano de fundo. Na quinta-feira, 27/8, grupos do Projeto Vocacional realizam uma Mostra de Dança no CEU Perus, às 19h.  No sábado, a programação estará repleta de dança e músicas em variados estilos: às 15h, Hip Hop Naação se apresenta no Teatro CEU Perus; às 16h, os tambores da Comunidade cultural Quilombaque fazem apresentação na Praça Inácio Dias e às 19h, o Bloco Afro Ilu Obá de Min encerra o Ato Artístico Coletivo Cimento Perus com apresentação do espetáculo “Carolina Maria de Jesus – Sagrado coração da Favela”.

Cinema
Na quinta-feira, 27/8, às 20h, o Pandora realiza o CinePandora “Produção Audiovisual e Políticas Públicas” com  exibição da animação “O Fim é o Começo”, do longa-metragem “Um Salve Doutor” e do documentário “Periferia é o Centro – 10 anos do VAI” e participação do cineasta Rodrigo Campos, na Sede Grupo Pandora.

Literatura e lançamento do livro “Queixadas – por trás dos 7 anos de greve”
Na sexta-feira, 28/8, acontece a roda de contação de história “O mundo no Black Power de Taió”, às 10h na Biblioteca do CEU Perus e no mesmo dia, às 20h, lançamento do livro “Queixadas – por trás dos sete anos de greve”, escrito pelas jornalistas Larissa Gould e Jéssica Moreira, que contam a história da greve da Fábrica de Cimento de Perus que perdurou 7 anos em plena ditadura militar. As autoras entrevistaram ex-operários, moradores, filhos, viúvas e netos dos sindicalistas conhecidos como Queixadas.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA 

1º Dia – 24 de agosto (segunda-feira)
10h – DEBATE “Memória e Resistência” / Biblioteca Padre José de Anchieta / Livre
15h – TEATRO INFANTIL “A cortina da babá” com Grupo Sobrevento / Teatro CEU Perus / Livre
20h – TEATRO ADULTO “Jesus-Homem” com Grupo Pandora de Teatro/ Teatro CEU Perus / 14 anos

2º Dia – 25 de agosto (terça-feira)
09h –  TEATRO ADULTO Oficina “Poéticas do Absurdo” com Grupo Pandora de Teatro/ Sede Grupo Pandora / 14 anos
10h20 – TEATRO INFANTIL “BuZum!” teatro de bonecos ambulante / CEU Perus / Livre
15h – TEATRO INFANTIL “O anjo e a princesa” com Grupo Sobrevento/ Teatro CEU Perus / Livre
15h20 – TEATRO INFANTIL “BuZum!” teatro de bonecos ambulante / CEU Perus / Livre
20h – MÚSICA “Raul Sem Conserto” com Orquestra Filarmônica Melhoramentos Caieiras e Charlis Abraão / Teatro CEU Perus / 14 anos

3º Dia – 26 de agosto (quarta-feira)
10h – DEBATE “Memória e Resistência” / Biblioteca Padre José de Anchieta / Livre
10h20 – TEATRO “BuZum!” teatro de bonecos ambulante / CEU Perus / Livre
15h – TEATRO Mostra de Processo: “Ricardo III está cancelada” com Grupo Pandora de Teatro / Sede Grupo Pandora / 14 anos
15h20 – TEATRO “BuZum!” teatro de bonecos ambulante / CEU Perus / Livre
20h – TEATRO “Maria que Virou Jonas ou A Força da Imaginação” com Cia. Livre / Teatro CEU Perus / 14 anos

4º Dia – 27 de agosto (quinta-feira)
9h – TEATRO Oficina “Poéticas do Absurdo” com Grupo Pandora de Teatro/ Sede Grupo Pandora / 14 anos
15h –  TEATRO “Os pés murchos x Os cabeças de bagre” com Cia. Arthur Arnaldo / Teatro CEU Perus  / Livre
19h – DANÇA Mostra de Dança / CEU Perus / Livre
20h – CINEMA CinePandora: “Produção Audiovisual e políticas públicas” com exibição do filme de animação “O Fim é o Começo”, do longa-metragem “Um Salve Doutor” e do documentário “Periferia é o Centro – 10 anos do VAI” e participação do cineasta Rodrigo Campos / Sede Grupo Pandora / 14 anos

5º Dia – 28 de agosto (sexta-feira)
10h –  DEBATE “Memória e Resistência” / Biblioteca Padre José de Anchieta / Livre
10h –  LITERATURA Contação de história: “O mundo no Black Power de Taió” / Biblioteca do CEU Perus / Livre
15h – ATELIÊ ABERTO “Artes Integradas” com Waldiael Braz / CEU Perus / Livre
15h – TEATRO INFANTIL “O cuscuz fedegoso” com Buraco D’ Oráculo / Praça. Inácio Dias / Livre
19h – TEATRO ADULTO “As Viúvas” com Grupo Tapa / Teatro CEU Perus / 14 anos
20h – LITERATURA“Sarau D’ Quilo” da Comunidade Cultural Quilombaque com o lançamento do livro “Queixadas – por trás dos 7 anos de Greve”, de Larissa Gould e Jéssica Moreira.

6º Dia – 29 de agosto (sábado)
9h30 – URBANISMO “Audiência pública da Câmara Municipal” de São Paulo para tratar da revisão da Lei de Zoneamento no município, em especial interesse referente ao território da Fábrica de Cimento Portland Perus  / Teatro CEU Perus / Livre
10h – ARTE Intervenção de Mosaico com a Casa das Criolas / Praça Inácio Dias / Livre
14h – TEATRO Intervenção com Coletivo Bagaceira / Praça Inácio Dias / Livre
15h – DANÇA E MÚSICA Hip Hop Naacão / Teatro CEU Perus / 14 anos
15h10 – URBANISMO Aula aberta com o Movimento pela Reapropriação da Fábrica de Cimento de Perus  / Praça Inácio Dias / Livre
16h – MÚSIC Tambores da Comunidade Cultural Quilombaque / Praça Inácio Dias / Livre
19h – MÚSICA “Carolina Maria de Jesus – Sagrado coração da favela” com BLOCO AFRO ILU OBÁ DE MIN / Praça Inácio Dias / Livre

Importância histórica da Fábrica de Cimento de Perus
Criada em 1926, a Companhia de Cimento Portland Perus foi a primeira indústria cimenteira de grande porte do Brasil e principal abastecedora da matéria-prima até a década de 30. Das cerca de 500 mil toneladas produzidas no país no período, pelo menos 125 mil vinham de Perus. Foi palco também da greve de sete anos, realizada pelos sindicalistas denominados Queixadas em plena ditadura militar. Ao fim da longa reivindicação, os grevistas receberam os salários atrasados e tiveram ainda o direito de voltar ao trabalho. A indústria foi fechada definitivamente em 1987 e tombada como patrimônio histórico da cidade em 1992. Desde então, o prédio vem sendo deteriorado a cada dia (saiba mais).

Sobre o Movimento pela Reapropriação da Fábrica de Cimento de Perus
Para a história não ser esquecida, há mais de 30 anos os moradores, ex-operários, viúvas e filhos de Queixadas lutam para transformar o espaço em um Centro de Lazer, Cultura e Memória do Trabalhador. Em 2013, essa causa ganhou novo sentido, com o Movimento pela Reapropriação da Fábrica de Cimento de Perus, que reúne os já ativos militantes e os novos simpatizantes da causa, incorporando nas reivindicações a construção de uma Universidade Livre e Colaborativa e centros de pesquisa para agregar o conhecimento comunitário.
https://movimentofabricaperus.wordpress.com/

Sobre o Grupo Pandora de Teatro
Fundado em julho de 2004, O Grupo Pandora de Teatro nasceu a partir do Projeto Teatro Vocacional da Secretaria de Cultura do Município de São Paulo, no CEU Perus. Com mais de dez anos atuando em Perus, hoje o grupo possui sede própria e é contemplado pela lei de Fomento ao Teatro na cidade de São Paulo. Durante mais de dez anos de trabalho, o grupo já soma a produção de sete espetáculos, formação de núcleos teatrais pelo bairro e o criação de parcerias entre escolas da rede púbica e coletivos culturais da região. As peças tratam de temas como a história do bairro e dramas como a exploração do trabalho, entre outros. É também responsáveis pela organização do Ato Artístico Coletivo Cimento Perus desde 2012.
http://grupopandora.blogspot.com.br/

Imagens de atos realizados em anos anteriores
https://movimentofabricaperus.wordpress.com/fotos/eventos-e-mobilizacoes/

Serviço

Ato Artístico Coletivo Cimento Perus – edição 2015
Data: de 24 a 29 de agosto
Locais:
Biblioteca Municipal Padre José de Anchieta, Rua Antônio Maia, 651. Perus
CEU Perus, Rua Bernardo José Lorena, s/n. Perus
Sede do Grupo Pandora de Teatro, Rua Padre Manuel Campello, 180. Perus
Praça Inácio Dias, Perus, em frente a estação de trem de Perus da CPTM 9Linha 7- Rubi).
Site: https://movimentofabricaperus.wordpress.com/
Facebook: https://www.facebook.com/movpelareapropriacaofabricacimentoperus
Imprensa: falar com Jéssica Moreira, jessicamoreira.mural@gmail.com (11 94067-6963).